Assine nossa Newsletter!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 
Conheça os sintomas do estresse e saiba como eles progridem

É preciso estar atento a alterações de humor e comportamento

 

POR REDAÇÃO - 

 

Os sinais iniciais de estresse costumam aparecer em atividades do dia a dia. O que antes parecia simples passa a ser complicado. O que dava satisfação começa a irritar. O que era visto como conquista transforma-se em derrota. O pior é que muitas dessas mudanças não são notadas, justamente porque a pessoa está estressada e não tem condições de julgar os problemas com equilíbrio, o que faz a bola de neve aumentar. "A maioria das pessoas só se dá conta quando surge alguma doença", afirma a psicóloga Fátima Bitencourt. Em vez de esperar até que patologias como depressão, asma, gastrite, infarto e alguns tipos de câncer se desenvolvam, fique atento às alterações de comportamento. 

O neuropsiquiatra Rubens Pitliuk, do Hospital Albert Einstein, cita alguns dos itens aos quais se devem prestar atenção: diminuição do rendimento na escola ou no trabalho, insatisfação, irritabilidade, indecisão, julgamentos errados, piora na organização, insônia, sono agitado, falhas de concentração e memória, uso de finais de semana para colocar o serviço em dia, dedicação de cada vez mais tempo ao trabalho e menos ao lazer, diminuição de entusiasmo e sensação de monotonia. 

Depois desses sinais, vêm os sintomaspropriamente ditos. De acordo com Pitliuk, são eles: cansaço, ganho ou perda de peso, má digestão, prisão de ventre e diarreia, gases, gastrites, úlceras, baixa de resistência, infecções, gripes, herpes, pressão arterial alta, derrame, infarto, dores de cabeça, musculares e na coluna, entre outros. 

Fátima explica que há uma progressão dos sintomas até se chegar à Síndrome de Burnout, ou esgotamento físico e mental. Segundo a especialista, o ideal é que um grupo de profissionais, formado por médicos, psicólogos e neuropsicólogos, avalie a situação. Mas a escala abaixo pode ajudar a identificar em que nível de estresse a pessoa se encontra. 

1 - Dedicação intensificada, com predominância da necessidade de fazer tudo sozinho; 
2 - Descaso com as necessidades pessoais; 
3 - Atividades básicas como comer, dormir e sair com os amigos perdem o sentido; 
4 - Sintomas emocionais como irritação, impaciência e ansiedade aparecem; 
5 - O portador percebe que algo não vai bem, mas não enfrenta o problema. É quando ocorrem as manifestações físicas; 
6 - Necessidade de isolamento; 
7 - Nesta fase, as outras pessoas são completamente desvalorizadas e tidas como incapazes. Além disso, o indivíduo pode ter agressividade, vazio interior e depressão
8 - Marcas de indiferença e desesperança surgem; 
9 - A vida perde o sentido e o colapso físico e mental acontece; 
10 - A pessoa pode ver ou não que seu caso é de emergência e necessita ajuda médica e psicológica. 

 

TPM e TDPM: entenda as diferenças

A semelhança entre TPM e TDPM é que acontecem e terminam no mesmo período. A diferença é a intensidade dos sintomas e a natureza mais psíquica dos sintomas de TDPM e mais físicas na TPM. No TDPM os sintomas são intensos e afetam os relacionamentos.

Diagnosticar TDPM não é fácil. Há muitos critérios para avaliar e não há exames laboratoriais para isso. O diagnóstico é feito através de uma anamnese onde a paciente relata seus sintomas mais importantes. Eles devem estar presentes durante a maioria dos ciclos menstruais no último ano e devem ser severos ao ponto de impactar negativamente na vida da paciente.

 

TPM (tensão pré-menstrual)

 

  • Apresenta sintomas que se manifestam dias antes da menstruação
  • Alguns deles: cólicas, inchaço, dores de cabeça, nas mamas, fome em excesso, acne, vontade de chorar, insônia, ansiedade
  • Os sintomas incomodam, mas não incapacitam. Desaparecem no início do fluxo
  • A principal causa é a alteração hormonal
  • É possível amenizar com atividade física, alimentação e redução de sal

 

TDPM (transtorno disfórico pré-menstrual)

 

  • Afeta de 3% a 8% das mulheres
  • Sintomas são muito severos a ponto de deixar a paciente incapacidade para exercer atividade, seja doméstica ou profissional
  • Alguns sintomas: depressão, melancolia, irritabilidade, desânimo, descontrole emocional, choro, ira, distúrbio de apetite e insônia
  • Eles cessam no início do fluxo menstrual
  • No tratamento, a disciplina é fundamental. Tomar a medicação de forma correta garante melhora dos sintomas e estabilidade do humor
  • Exercícios físicos diários são recomendados, além de alimentação saudável e equilibrada. Consulte também um médico

 

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar

 

 

A pílula que analisa as flatulências e detecta problemas no sistema digestivo

Pesquisadores inventaram uma pílula que transmite informações a partir do intestino dos pacientes.

 

O comprimido "fareja" os gases emitidos pelo órgão e envia os dados a um celular.

 

"O que você está medindo aqui são as flatulências antes de serem expelidas. Trata-se de um sensor de gases, então quanto mais conseguirmos analisar o teor deles, melhor a informação que teremos sobre o intestino do paciente", diz o professor Kourosh Kalantar Zadeh, da RMIT University, na Austrália.

 

Esta é a primeira transmissão ao vivo de informações a partir do intestino sem procedimentos invasivos.

 

Recentemente, os cientistas terminaram os primeiros testes em humanos. A pílula vai ser usada para diagnosticar doenças gastrointestinais.

"Há diferentes tipos de intolerância. Temos uma série de malabsorções de carboidratos, como podemos diferenciá-las? Como elas impactam o intestino? E em quais pontos?", elenca Zadeh.

 

Os cientistas não sabem. O invento deve ajudá-los.

 

Ou seja: no futuro, o diagnóstico de uma doença complexa pode ser feito a partir da ingestão de uma pílula.

 

Fonte: https://g1.globo.com

 

Por que ter dentes brancos não significa necessariamente que estejam saudáveis

A maioria de nós gostaria de ter um sorriso branco reluzente, capaz de causar inveja às celebridades de Hollywood.

 

Estudos mostram que 18% a 52% das pessoas estão insatisfeitas com a coloração de seus dentes.

 

Em países como os EUA, o branqueamento é um dos procedimentos dentários mais solicitados, enquanto os britânicos são muitas vezes alvos de piadas por seu sorriso amarelado.

 

O Brasil também possui um dos principais mercados do setor, concentrando o maior número de dentistas do mundo. Segundo a consultoria Euromonitor, são 240 mil ou 15% de todos os profissionais do planeta.

 

É de supor, portanto, que dentes brancos não sejam apenas atraentes, mas saudáveis.

 

A tonalidade de nossos dentes depende de sua cor intrínseca, influenciada em parte por nossos genes e nossa idade, combinada com manchas causadas pelo fumo, pela comida, pelas bebidas e até alguns medicamentos.

 

À medida que envelhecemos, nossos dentes também ficam cada vez mais amarelados, pois o esmalte começa a desaparecer, expondo a camada inferior, a dentina.

 

Manchas verdes

 

As manchas acabam se sobrepondo nos dentes amarelados. Alimentos como molhos à base de tomate e café deixam para trás compostos coloridos chamados cromogênios, enquanto bactérias e fungos podem causar manchas verdes, acinzentadas e com aparência peluda.

 

Muitos dos experimentos sobre a cor dos dentes foram realizados em tubos de ensaio em laboratórios, em vez de na boca de pessoas vivas.

 

Na maioria das vezes, dentes de vacas são usados, porque permitem aos pesquisadores estudar uma área de superfície maior. Mas dentes humanos também são analisados.

 

Um estudo realizado por Mark Wolff, da Universidade de Nova York, submergiu os dentes de vacas durante uma hora em chá preto, vinho tinto e vinho branco.

 

Não causou surpresa que o vinho tinto tenha deixado as manchas mais fortes. Surpreendentemente, o chá preto não manchou os dentes, a menos que tivesse sido precedido de vinho branco.

 

 

Essas manchas à base de alimentos e bebidas podem descolorir os dentes, mas não indicam que eles não são saudáveis. Você pode ter dentes brancos reluzentes e ainda ter infecções de gengiva ou cáries.

Ao mesmo tempo, você pode ter dentes perfeitamente saudáveis que são brancos, amarelados ou até amarronzados.

 

Pontos escuros

 

Existe até mesmo um tipo de mancha que alguns pesquisadores acreditam que possa proteger nossos dentes contra as cáries.

 

Parece uma borda escura, às vezes observada na linha da gengiva, ou uma série de pontos escuros. É conhecida como "mancha preta".

 

Embora sua causa venha sendo debatida há mais de um século, o entendimento médico é de que se trata de um tipo especial de placa formada por cálcio, fosfato, várias bactérias e uma combinação de ferro e cobre, o que dá origem à cor preta.

 

Curiosamente, alguns estudos - mas não todos - descobriram que crianças com manchas pretas são menos propensas a ter cáries. Acredita-se que os micróbios presentes ali podem servir como proteção.

 

É claro que, em alguns casos, a descoloração pode indicar apodrecimento ou outra doença. Por isso, é recomendável que as manchas sejam verificadas por um dentista.

 

Mas, assim como os dentes brancos não são necessariamente saudáveis, os manchados também não são necessariamente ruins.

 

Então, o que acontece se você ainda quiser dentes brancos reluzentes, independentemente do que dizem sobre sua saúde?

 

Há toda uma gama de intervenções de clareamento a partir de pastas de dentes, fitas e géis.

 

A maioria contém substâncias abrasivas que eliminam as manchas. Alguns até contêm um componente que adiciona um tom azulado aos dentes para neutralizar qualquer amarelamento, resultando em dentes que parecem ainda mais brancos.

 

Os profissionais tendem a oferecer tratamentos que usam agentes branqueadores mais fortes do que os encontrados nos tratamentos caseiros. Mas sua eficácia varia consideravelmente. O branqueamento também pode causar sensibilidade temporária nos dentes ou nas gengivas de algumas pessoas.

 

E, claro, a menos que você continue com um tratamento, a brancura só vai durar enquanto você evitar os alimentos e bebidas que causam as manchas.

 

Mas pelo menos você sabe que não apresentar aquele sorriso branco de Hollywood não significa que você não tenha dentes saudáveis.

 

Fonte: https://g1.globo.com

 

 


Assine e receba as melhores promoções e ofertas de sua região Assinar




SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO OU DE SEU MÉDICO. LEIA A BULA.



Todas as informações contidas nesse site tem a intenção de informar e educar, não pretendendo de forma alguma substituir as informações e orientações do profissional da saúde ou servir como recomendação para algum tratamento, não administre qualquer tipo de medicamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico.