Assine nossa Newsletter!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 
TPM e TDPM: entenda as diferenças

A semelhança entre TPM e TDPM é que acontecem e terminam no mesmo período. A diferença é a intensidade dos sintomas e a natureza mais psíquica dos sintomas de TDPM e mais físicas na TPM. No TDPM os sintomas são intensos e afetam os relacionamentos.

Diagnosticar TDPM não é fácil. Há muitos critérios para avaliar e não há exames laboratoriais para isso. O diagnóstico é feito através de uma anamnese onde a paciente relata seus sintomas mais importantes. Eles devem estar presentes durante a maioria dos ciclos menstruais no último ano e devem ser severos ao ponto de impactar negativamente na vida da paciente.

 

TPM (tensão pré-menstrual)

 

  • Apresenta sintomas que se manifestam dias antes da menstruação
  • Alguns deles: cólicas, inchaço, dores de cabeça, nas mamas, fome em excesso, acne, vontade de chorar, insônia, ansiedade
  • Os sintomas incomodam, mas não incapacitam. Desaparecem no início do fluxo
  • A principal causa é a alteração hormonal
  • É possível amenizar com atividade física, alimentação e redução de sal

 

TDPM (transtorno disfórico pré-menstrual)

 

  • Afeta de 3% a 8% das mulheres
  • Sintomas são muito severos a ponto de deixar a paciente incapacidade para exercer atividade, seja doméstica ou profissional
  • Alguns sintomas: depressão, melancolia, irritabilidade, desânimo, descontrole emocional, choro, ira, distúrbio de apetite e insônia
  • Eles cessam no início do fluxo menstrual
  • No tratamento, a disciplina é fundamental. Tomar a medicação de forma correta garante melhora dos sintomas e estabilidade do humor
  • Exercícios físicos diários são recomendados, além de alimentação saudável e equilibrada. Consulte também um médico

 

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar

 

 


 


Assine e receba as melhores promoções e ofertas de sua região Assinar




SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO OU DE SEU MÉDICO. LEIA A BULA.



Todas as informações contidas nesse site tem a intenção de informar e educar, não pretendendo de forma alguma substituir as informações e orientações do profissional da saúde ou servir como recomendação para algum tratamento, não administre qualquer tipo de medicamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico.