linezolida


RESULTADOS: 0

Não foram encontrados resultados.



 INFORMAÇÕES DO MEDICAMENTO


LINEZOLIDA


Para que serve o Linezolida

Linezolida (substância ativa) está indicada no tratamento de infecções presumidas ou comprovadamente causadas por bactérias sensíveis.

Entre estas infecções bacterianas se destacam as associadas com bacteremia concomitante, como:

  • Pneumonia adquirida em ambiente hospitalar (incluindo aquelas relacionadas à ventilação mecânica) ou comunitária;
  • Infecções de pele e de partes moles complicadas (incluindo pé diabético sem osteomielite concomitante) e não complicadas;
  • Infecções enterocócicas, incluindo aquelas causadas por cepas de Enterococcus faecium e Enterococcus faecalis resistentes à vancomicina.Linezolida (substância ativa) é ativa somente contra bactérias Gram-positivas.

Linezolida (substância ativa) não tem atividade contra patógenos Gram-negativos. É exigida terapia Gram-negativa específica caso se confirme ou se suspeite de um patógeno Gram-negativo concomitante. 

Contraindicação do Linezolida

A Linezolida (substância ativa) é contraindicada a pacientes que apresentam hipersensibilidade à Linezolida (substância ativa) ou a qualquer um dos componentes da fórmula.

A Linezolida (substância ativa) também é contraindicada a pacientes que estejam utilizando qualquer medicamento que seja um inibidor das monoaminoxidases A ou B (ex.: fenelzina, isocarboxazida) ou até duas semanas de uso de qualquer um destes medicamentos.

A menos que os pacientes sejam monitorados quanto a um potencial aumento da pressão sanguínea, Linezolida (substância ativa) não deve ser administrada em pacientes com hipertensão não controlada, feocromocitoma, tireotoxicose e/ou pacientes utilizando algum dos seguintes tipos de medicamentos: agentes simpatomiméticos de ação direta ou indireta (ex.: pseudoefedrina, fenilpropanolamina), agentes vasoconstritores (ex.: epinefrinanorepinefrina), agentes dopaminérgicos (ex.: dopaminadobutamina).

Este medicamento não deve ser administrado em pacientes com síndrome do carcinoide e/ou pacientes utilizando algum dos seguintes medicamentos: inibidores de recaptação de serotonina, antidepressivos tricíclicos, agonistas do receptor de serotonina 5-HT1 (triptanos), meperidina ou buspirona, a menos que os sinais e/ou sintomas da síndrome serotoninérgica sejam cuidadosamente observados nos pacientes.

Como usar o Linezolida

Linezolida (substância ativa) comprimidos revestidos pode ser utilizada tanto como tratamento inicial quanto para a substituição ou continuidade de outros tratamentos em infecções bacterianas.

Os pacientes que iniciam o tratamento com a formulação parenteral podem passar a receber a formulação oral, quando clinicamente indicado.

Nessas circunstâncias, não é necessário ajuste posológico, visto que a Linezolida (substância ativa) possui uma biodisponibilidade de aproximadamente 100%.

Os comprimidos revestidos podem ser administrados com ou sem alimentos.

A dose recomendada de Linezolida (substância ativa) deve ser administrada por via oral duas vezes ao dia para pacientes adultos e três vezes ao dia na faixa etária pediátrica.

Duração e dosagens recomendadas

* De acordo com os patógenos designados.
† Neonatos < 7 dias: A maioria dos neonatos pré-termo < 7 dias de idade (idade gestacional < 34 semanas) apresentam valores menores de depuração sistêmica da Linezolida (substância ativa) e valores maiores de AUC que muitos neonatos a termo e lactentes com idades superiores. O tratamento para estes neonatos deve ser iniciado com uma dose de 10 mg/Kg a cada 12 horas. Deve-se considerar o uso de uma dose de 10 mg/Kg a cada 8 horas em neonatos com uma resposta clínica inadequada. Todos os pacientes neonatos devem receber 10 mg/Kg a cada 8 horas a partir dos 7 dias de vida.

Pacientes idosos e pacientes do sexo feminino

Não é necessário ajuste de dose.

Pacientes com insuficiência renal

Não é necessário ajuste posológico.

Pacientes com insuficiência renal grave (p. ex.: CLCR < 30 mL/min)

Não é necessário ajuste de dose.

Devido ao significado clínico desconhecido de altas exposições (até 10 vezes) os dois metabólitos principais da Linezolida (substância ativa) em pacientes com insuficiência renal grave, Linezolida (substância ativa) deve ser administrada com cautela nestes pacientes e somente quando os benefícios esperados superarem os riscos teóricos.

Como aproximadamente 30% da dose de Linezolida (substância ativa) é removida durante 3 horas de hemodiálise, Linezolida (substância ativa) deve ser administrada após a sessão de diálise em pacientes recebendo tal tratamento.

Os principais metabólitos da Linezolida (substância ativa) são significativamente removidos pela hemodiálise, mas as concentrações destes metabólitos ainda são consideravelmente altas após a diálise quando comparadas àquelas observadas em pacientes com função renal normal ou insuficiência renal de leve a moderada.

Portanto, Linezolida (substância ativa) deve ser utilizada com especial cuidado em pacientes com insuficiência renal grave, submetidos a diálise e somente quando os benefícios previstos superarem o risco teórico.

Não há dados sobre a experiência de Linezolida (substância ativa) administrada a pacientes submetidos a diálise peritoneal ambulatorial continua (CAPD) ou tratamentos alternativos para falência renal (outros que a hemodiálise).

Pacientes com insuficiência hepática

Não é necessário ajuste de dose. No entanto, os dados clínicos disponíveis são limitados e, portanto, recomenda-se que Linezolida (substância ativa) seja administrada em tais pacientes somente quando o benefício previsto superar o risco teórico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

 

 



Assine nossa newsletter e receba as melhores promoções e ofertas de sua região




SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO OU DE SEU MÉDICO. LEIA A BULA.



Todas as informações contidas nesse site tem a intenção de informar e educar, não pretendendo de forma alguma substituir as informações e orientações do profissional da saúde ou servir como recomendação para algum tratamento, não administre qualquer tipo de medicamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico.