kivexa


RESULTADOS: 0

Não foram encontrados resultados.



 INFORMAÇÕES DO MEDICAMENTO


SULFATO DE ABACAVIR;LAMIVUDINA


Para que serve o Sulfato de Abacavir + Lamivudina

Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) é uma combinação de dois análogos de nucleosídeos (abacavir e lamivudina). É indicado na terapia antirretroviral combinada contra a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em adultos e crianças a partir de 12 anos de idade.

Contraindicação do Sulfato de Abacavir + Lamivudina

Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida ao abacavir ou à lamivudina, assim como a qualquer um de seus excipientes.

Como usar o Sulfato de Abacavir + Lamivudina

A dose recomendada de Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa), para adultos e crianças, é de um comprimido uma vez por dia. Não existem requisitos especiais para instruções de uso e manipulação.

Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) pode ser administrado com ou sem alimentos.

Posologia

A terapia deve ser iniciada por um médico experiente no manejo da infecção por HIV.

Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) não deve ser administrado a adultos nem a crianças com peso inferior a 40 kg, pois é um comprimido de dose fixa que não pode ser reduzida.

Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) é um comprimido de dose fixa e não deve ser prescrito para pacientes que precisam de ajustes de dose, como os que apresentam clearance de creatinina inferior a 50 mL/min. Deve-se administrar preparações separadas de abacavir ou de lamivudina nos casos de indicação de descontinuação ou ajuste de dose. Nessas condições, o médico deve consultar as informações específicas de cada um desses medicamentos.

Populações

Adultos e crianças

A dose recomendada de Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa), para adultos e crianças, é de um comprimido uma vez por dia.

Crianças

Não se recomenda o uso de Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) para o tratamento de crianças com menos de 12 anos de idade, já que não é possível realizar os ajustes de dose necessários. Os médicos devem consultar as informações específicas de lamivudina e de abacavir.

Idosos

Não se estudou a farmacocinética do abacavir nem da lamivudina em pacientes com mais de 65 anos de idade. Para o tratamento de idosos, é preciso considerar que a redução da função hepática, renal e cardíaca é mais frequente nesses pacientes, além do uso de medicamentos e da presença de doenças concomitantes.

Insuficiência renal

Embora não seja necessário ajuste da dose de abacavir para os pacientes com insuficiência renal, é preciso reduzir a dose de lamivudina devido à menor depuração. Portanto, o uso de Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) não é recomendável para os pacientes com clearance de creatinina inferior a 50 mL/min.

Insuficiência hepática

A redução da dose de abacavir pode ser necessária para os pacientes com insuficiência hepática leve (Child Pugh grau A). Como não é possível reduzir a dose de Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa), deve-se usar uma preparação separada de abacavir e lamivudina quando isso for necessário. Sulfato de Abacavir + Lamivudina (substância ativa) não é recomendado para pacientes com insuficiência hepática de moderada a grave (Child Pugh grau B ou C).

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

 

 



Assine nossa newsletter e receba as melhores promoções e ofertas de sua região




SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO OU DE SEU MÉDICO. LEIA A BULA.



Todas as informações contidas nesse site tem a intenção de informar e educar, não pretendendo de forma alguma substituir as informações e orientações do profissional da saúde ou servir como recomendação para algum tratamento, não administre qualquer tipo de medicamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico.