genteal


RESULTADOS: 0

Não foram encontrados resultados.



 INFORMAÇÕES DO MEDICAMENTO


HIPROMELOSE


Para que serve o Hipromelose

Colírio lubrificante para umidificar a superfície do olho e para usuários de todos os tipos de lentes de contato.

Contraindicação do Hipromelose

Hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

Como usar o Hipromelose

Adultos

Instilar 1 ou 2 gotas em cada olho e piscar várias vezes ou aplicar algumas gotas em cada lente antes de colocá-las.

Idosos 

Não há instruções de que a dosagem deve ser modificada para pacientes idosos.

Uso pediátrico

Não foram realizados estudos com esse grupo.

O frasco conta-gotas permanece estéril até que o lacre original seja rompido.

Os pacientes devem ser instruídos a evitar o contato do bico do tubo com os olhos, estruturas ao redor ou qualquer outra estrutura que possa contaminar a solução.

A dose máxima dependerá das condições do paciente e da orientação do profissional de saúde.

Reações Adversas do Hipromelose

As seguintes reações adversas foram reportadas após a administração de Hipromelose (substância ativa).

A frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis:

Distúrbios oculares

Visão turva, dor nos olhos, sensação de corpo estranho nos olhos, irritação nos olhos, hiperemia ocular, alergia ocular.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Interação Medicamentosa do Hipromelose

Não foram descritas interações clinicamente relevantes.

Precauções do Hipromelose

Se os pacientes apresentarem dor de cabeça, dor nos olhos, alterações na visão, irritação nos olhos, vermelhidão contínua, ou se as condições persistirem ou piorarem, eles devem descontinuar o uso e um médico deve ser consultado.

Fertilidade

Não foram realizados estudos para avaliar os efeitos da administração de Hipromelose (substância ativa) tópica ocular sobre a fertilidade.

A Hipromelose (substância ativa) é farmacologicamente inerte e não se espera que apresente qualquer efeito sobre a fertilidade.

Gravidez

Não existe, ou existe quantidade limitada de dados sobre o uso de Hipromelose (substância ativa) oftálmica em mulheres grávidas.

A exposição sistêmica da Hipromelose (substância ativa) após a administração ocular tópica é negligenciável e este produto não demonstra propriedades farmacológicas.

Este medicamento pertence à categoria de risco na gravidez C, portanto, não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Lactação

Não se sabe se a Hipromelose (substância ativa) tópica/metabólitos são excretados no leite humano.

Nenhum efeito sobre a amamentação no recémnascido/crianças está previsto uma vez que a exposição sistêmica da lactante à Hipromelose (substância ativa) é insignificante.

Além disso, a Hipromelose (substância ativa) é farmacologicamente inerte.

Efeitos na habilidade de dirigir e operar máquinas

Turvação transitória da visão ou outros distúrbios visuais podem afetar a capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Se a visão turvar após a instilação, o paciente deve esperar até que a visão normalize antes de dirigir ou operar máquinas.

Ação do Hipromelose

Resultados da eficácia

A síndrome do olho seco, ou ceratoconjuntivite seca, é a inabilidade de se manter uma superfície epitelial ocular saudável devido à insuficiência de filme lacrimal ou anormalidades na sua composição.

A formação de úlceras de córnea estéreis, aumento da incidência de blefarite conjuntivite e queratinização epitelial da superfície ocular são algumas das complicações da ceratoconjuntivite seca que atinge cerca de 1% da população nos EUA.

Várias formulações de soluções lubrificantes oftálmicas têm sido disponibilizadas para os pacientes com síndrome do olho seco e, as soluções artificiais sem preservantes tem recebido atenção nos últimos anos.

Essas soluções sem preservativos tem a intenção de eliminar qualquer complicação induzida pelo preservativo como a queratite em paciente portadores de queratite seca.

Como alternativa aos lubrificantes sem preservativos artificiais, o Hipromelose (substância ativa) é apresentado em frascos para multi-doses contendo perborato de sódio como preservativo que, em contato com o filme lacrimal, é dissociado em água e peróxido de hidrogênio.

Para se avaliar a eficácia e segurança do Hipromelose (substância ativa) lubrificante ocular foi desenvolvido um ensaio clínico comparando-o ao refresh plus (lubrificante ocular sem preservativo).

Dessa forma, nesse estudo de fase IV, multicêntrico, prospectivo, simples cego, randomizado, controlado ativamente e cruzado procurou-se avaliar a eficácia e segurança ocular do lubrificante ocular Hipromelose (substância ativa) com preservativo perborato de sódio comparado com o lubrificante ocular Refresh® Plus sem preservativo em pacientes adultos com síndrome do olho seco.

Foram envolvidos 40 pacientes divididos em dois grupos de 20 cada. Trinta e sete pacientes foram randomizados e, como o desenho do estudo foi cruzado, todos os pacientes receberam em algum momento as duas medicações do estudo.

Após um período de wash-out onde os pacientes foram autorizados a utilizar somente o lubrificante Hypotears®Plus sem preservativo 4x/dia, os pacientes foram randomizados em uma sequência 1:1 para receber durante três semanas ou Hipromelose (substância ativa) primeiro e depois Refresh ou Refresh primeiro e depois Hipromelose (substância ativa).

Após um período de duas semanas de wash-out com somente Hypotears® Plus 4x/dia, os pacientes receberam as medicações do estudo trocadas.

Os resultados de eficácia foram avaliados segundo a somatória de sintomas, tempo de interrupção do filme lacrimal e escores de avaliação global pelo paciente a partir do início do estudo.

Análises secundárias foram conduzidas para se entender os escores individuais de sintomas (dor, fotofobia, prurido, lacrimejamento, secura, e desconforto) e escores de sinais individuais (eritema de sobrancelha, conjuntiva hiperemiada, escore de fluoresceina SPK, tempo de interrupção do filme lacrimal, teste de Schimer com anestésico e escore de impregnação com rosa bengala).

As principais avaliações de segurança ocular incluíam acuidade visual, escores SPK e avaliação de eventos adversos.

Baseado nas avaliações realizadas com os lubrificantes Hipromelose (substância ativa) e Refresh® Plus, as duas terapias para olho seco parecem ser similares em conforto e segurança sendo que as terapias utilizadas levaram a uma melhora (diminuição) na somatória dos escores e a resultados similares na avaliação de conforto global pelo paciente.

Não houve diferença estatística entre os grupos.

Notamos que os escores dos pacientes não retornaram aos níveis apresentados no início do estudo após o segundo wash-out indicando possivelmente um efeito residual dos tratamentos.

No mais, análises adicionais indicaram que os sintomas continuaram a melhorar durante esse período de wash-out e apresentaram uma melhora significativa ao longo do estudo (p < 0,0001).

Na avaliação do investigador não houve diferenças estatisticamente significativas em relação à somatória dos sintomas e conforto global.

Em relação aos eventos adversos, nenhum tipo foi relatado e não foi observada diferença estatisticamente significativa entre os dois medicamentos.

Baseado nas avaliações realizadas após o tratamento com Hipromelose (substância ativa) e Refresh® Plus, as duas terapias trouxeram igualmente conforto e segurança aos pacientes.

Características farmacológicas

Farmacodinâmica

O colírio lubrificante Hipromelose (substância ativa) é apropriado para o uso com todos os tipos de lentes de contato para aumentar o conforto das lentes durante seu uso ou auxiliar na inserção das lentes de contato.

O produto tem um pH tampão próximo ao das lágrimas e contém um único conservante que se dissocia: o perborato de sódio.

O perborato de sódio degrada com água, produzindo quantidades mínimas de peróxido de hidrogênio (50-500 ppm), que tem ação antimicrobiana.

Uma vez instilado no olho, o peróxido de hidrogênio é rapidamente degradado por catálise gerando água e oxigênio.

O sistema tampão antimicrobiano resulta em uma solução livre de conservantes comuns que podem causar reações de hipersensibilidade ou alérgica e ainda evitar a contaminação do tubo aberto.

Farmacocinética

Nenhum estudo foi realizado.

Dados de segurança pré-clínicos

Um estudo de 28 dias de irritação ocular em coelhos mostrou que Hipromelose (substância ativa) não é irritante em olho de coelho.

Os resultados são confirmados por um estudo de suporte de 21 dias no qual SoftWear Saline (solução salina isotônica) também mostrou não ser irritante em olho de coelho.

Em estudos de suporte com Hipromelose (substância ativa), uma solução a 2% administrada no saco conjuntival do olho de coelho, uma vez ao dia por 30 dias, não produziu nenhum efeito local ou sistêmico, mas quando essa solução foi administrada 8 vezes ao dia por 5 dias, foi observada uma irritação conjuntival.

Devido à alta concentração da solução usada, e em dosagem frequente, os resultados do último estudo não são considerados clinicamente significantes para Hipromelose (substância ativa).

Verificou-se que a Hipromelose (substância ativa) a 2%, quando administrada por via intraperitoneal em camundongos, não é tóxica em doses únicas de até 16 mL/kg.



Assine nossa newsletter e receba as melhores promoções e ofertas de sua região




SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO DO FARMACÊUTICO OU DE SEU MÉDICO. LEIA A BULA.



Todas as informações contidas nesse site tem a intenção de informar e educar, não pretendendo de forma alguma substituir as informações e orientações do profissional da saúde ou servir como recomendação para algum tratamento, não administre qualquer tipo de medicamento sem consultar o seu médico ou farmacêutico.